Lata 18 Litros

Com tecnologia inovadora, a nossa embalagem de aço atende as normas e legislações vigentes, com a garantia de máxima segurança e homologada para o transporte de produtos perigosos

lata18L

LATA

 18 LITROS 

Indústrias de tintas com base solventes, produtos químicos, adesivos, defensivos químicos e outros itens considerados perigosos precisam ter alternativa de embalagem de aço que atenda plenamente as exigências da legislação nos moldes dos procedimentos recomendados pela ONU – Organização das Nações Unidas (United Nations – UN).

Solicite Especificações »

    As normas e padrões praticados internacionalmente com base nas recomendações emanadas do comitê de peritos das Nações Unidas sobre transporte de produtos perigosos, fornecem as definições e informações sobre os ensaios necessários e a padronização da codificação. Devido às suas características físico-químicas, os produtos perigosos podem apresentar substâncias desencadeadas por vários processos, que representam risco para a saúde humana, para a segurança pública ou para o meio ambiente. De forma a evitar o risco durante o transporte, os ensaios exigem maior resistência do sistema de embalagem frente aos impactos e diante do aumento da pressão interna. Para os envasadores, o ideal é que o sistema seja restrito à própria embalagem, o que evitaria a utilização de embalagens compostas. Nesse caso, a queda livre da embalagem cheia com o produto, sem nenhuma proteção adicional, é um dos rigorosos testes em que a embalagem é submetida para obter a homologação para transporte dos produtos perigosos.

    CÓDIGO DE

    CONDUTA E ÉTICA

    No caso das tintas e outros produtos químicos a base de solventes, a norma prevê uma queda de uma altura de 1,20m. Esse teste é particularmente crítico para a lata quadrada de 18 litros, especialmente quando a embalagem cai de canto o que pode provocar a ruptura da recravação (enganchamento do corpo com o fundo/anel).
    A solução clássica para esse tipo de problema é o aumento da espessura da folha de aço, combinado com um reforço no sistema, que substitui a tradicional dupla recravação pela tripla recravação. Porém, a opção pela tripla recravação exige investimentos em novos equipamentos (recravadeiras) e, além disso, implica em consumo maior de matéria-prima e reformulação de processos produtivos.
    Nossa equipe técnica imaginou um sistema para aliviar parte do esforço sofrido pela recravação durante o impacto. Os estudos conduziram a uma solução que levou a absorção da energia da queda pelo aumento da deformação do corpo, aliviando consequentemente os esforços na recravação.

    Recravação

    Contamos com o apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul no estudo na determinação do perfil ideal e da quantidade de frisos. A utilização dos frisos tipo dente de serra apresentou o melhor resultado para impacto e a maior redução de tensão na região da recravação.
    Tais resultados foram obtidos através de uma análise dinâmica não-linear por elementos finitos do comportamento de queda, variando-se os tipos de perfil e suas quantidades, uma vez que o problema envolve grandes deslocamentos e a deformação permanente da embalagem. O software Ansys foi utilizado para a realização das simulações.
    Os modelos geométricos são submetidos à simulação de uma queda, e os resultados são comparados a quedas reais para validar e aprimorar os modelos matemáticos utilizados. Por se tratar de uma tecnologia inovadora, efetuamos o depósito de patente internacional.

    NOSSOS SEGMENTOS

    Temos um portfólio completo de embalagens metálicas com tamanhos e formatos diferentes para atender de forma adequada cada necessidade. Descubra qual a solução ideal para a sua demanda.